IQNA

21:23 - June 18, 2022
Id de notícias: 309
Teerã-Iqna- A Anistia Internacional emitiu uma declaração condenando a brutal repressão dos muçulmanos pelas forças de segurança indianas.

De acordo com a IQNA, citando a Al Jazeera, a Anistia Internacional anunciou na terça-feira: as autoridades indianas devem interromper imediatamente o uso excessivo da força diante dos protestos generalizados no país.

A organização pediu a libertação imediata e incondicional dos manifestantes que protestam contra o insulto ao Profeta (s.a.a.s) por políticos do Partido Bharatiya Janata que foram detidos apenas por exercerem seu direito à liberdade de expressão e reunião pacífica.

A organização disse em um comunicado: o governo indiano reprime brutalmente os muçulmanos que expressam pacificamente sua oposição à discriminação racial. a declaração enfatizou: uso excessivo da força contra manifestantes, detenção violenta e demolição de casas pelas autoridades indianas; É uma clara violação das obrigações da Índia sob as normas e leis humanitárias internacionais.

Anistia Internacional nesta declaração considerou um movimento inaceitável o tratamento da polícia que entrou em confronto com os manifestantes nos últimos dias, que mataram duas pessoas durante o tiroteio em Ranchi, centro do estado de Jar khand, e os espancamentos dos manifestantes em estado Uttar-e-Pradesh.

Esta afirmação também condenou as declarações dos políticos do partido no poder em acolher esses comportamentos em vez de criticá-los, ele chamou essas declarações de violação do direito internacional.

https://iqna.ir/fa/news/4064328