IQNA

18:07 - June 19, 2022
Id de notícias: 313
Teer'a-Iqna- Ativistas jordanianos lançaram uma campanha nas redis sociais para protestar contra as restrições do governo aos centros de memorização do Alcorão Sagrado no país.

 De acordo com a IQNA, citando Joe 24, ativistas jordanianos lançaram uma campanha nas redis sociais, expressando sua oposição às condições impostas pelo governo aos centros de memorização do Alcorão Sagrado e aos centros islâmicos no país.

Uma dessas condições é a redução do horário de trabalho dos centros corânicos e o estabelecimento de condições para sua gestão e realização de exames de professores pelo Ministério de Doações e Assuntos Islâmicos.

Ativistas e pessoas próximas a associações e centros islâmicos acham essas condições impossíveis, dadas as condições das associações que são consideradas voluntárias e desempenham um papel importante na educação dos jovens e na memorização do Alcorão Sagrado.

Diz Hassan al-Riyati, membro do parlamento jordaniano, o sistema estabelecido pelo Ministério de Doações e recentemente aprovado pelo Conselho de Ministros, as condições estabelecidas, restringiu o trabalho das associações para a memorização do Alcorão Sagrado.

https://iqna.ir/fa/news/4064516