IQNA

21:03 - August 07, 2022
Id de notícias: 437
Teerã-Iqna- O padre e professor de estudos xiitas da África do Sul, referindo-se às narrativas que existem sobre o martírio do Imam Hussain (a.s), antes e depois do evento de Karbala, disse: Do meu ponto de vista como pesquisador cristão, a mensagem do Imam Hussain(a.s) em Karbala foi auto-sacrifício para salvar a humanidade.  E desta forma, ele ultrapassou todas as fronteiras de raça, religião e nacionalidade

De acordo com Iqna, Christopher Clohessy é um padre católico da África do Sul e professor de estudos islâmicos xiitas em Roma, Itália. Ele é autor de livros como: "Anjos com pressa: Sonhos de Karbala (2021)", "Metade do meu coração: a história de Zainab filha de Ali (que a paz esteja com eles) (2018)", e "Fátima filha de Muhammad (que a paz esteja com ele) (2017)".

Na cerimônia da primeira noite de homenagem de Muharram, realizada pela Northwestern Univercidade de América, Klohisi abordou o tema "Reflexão do evento de Karbala nos sonhos da senhora Umm Salama e outros".

No início de seu discurso, ele disse: Estou falando aqui não como padre, mas como alguém que estudou textos xiitas seriamente por anos. ele continuou: Foi no ano 61 AH que Imam Hussain (a.s) foi martirizado. Umm Salama, a esposa do Profeta, que tinha mais de oitenta anos na época do martírio, viu o Imam em um sonho na mesma noite do martírio.

Ela era uma das pessoas que sonharam o Imam Hussain(a.s) e Karbala. os sonhos dessas pessoas acontecem principalmente à noite e às vezes durante o dia. esses sonhos às vezes eram sobre um ou mais anjos e às vezes sobre a voz dos gênios ou a areia e o sangue de Karbala. Klohisi continuou: Alguns desses sonhos aconteceram após o incidente de Karbala, e eram sobre algumas pessoas que estavam envolvidas no martírio do Imam, que foram vistas em estado de tormento. Alguns sonharam na noite de Ashura. Como o sonho de Umm Salama que sonhou os gênios consolaram o Profeta pelo martírio do Imam Hussain (a.s).

Ele disse ainda: Eu lhe digo que todos esses sonhos e narrativas mostram que o modelo de vida de Hussaini é superior ao modelo yazidi. O modelo de Hussaini é a resistência contra a opressão e a injustiça. Para mim, esses relatos são um sinal de que Ahl al-Bayt estava ligado a Deus. Do meu ponto de vista como teólogo cristão, o personagem do Imam Hussain(a.s) é um modelo para todas as gerações.

Se lidarmos com a Batalha de Karbala de uma forma diferente, ou seja, compará-la com outras guerras como a guerras de Waterloo e a Guerra Britânica, descobriremos que a Batalha de Karbala está profundamente enraizada na estrutura do pensamento xiita e da vida cotidiana. e a qualidade da vida e da morte do Imam Hussain(a.s) deu sentido e motivação à vida da comunidade muçulmana e na minha opinião, até mesmo além da comunidade islâmica à vida humana durante os últimos 1400 anos.

Este professor cristão continuou: Essas crenças se repetiram em todas as gerações de que Karbala para os xiitas não é um evento histórico que aconteceu uma vez em um canto do Iraque e terminou, mas a memória de Karbala sempre está viva.

4074967

captcha