IQNA

10:43 - October 03, 2022
Id de notícias: 563
Teerã-Iqna- A mesquita tem um lugar especial no Islã. A mesquita é o centro da adoração de Deus, mas as funções da mesquita ao longo da história mostraram que a mesquita tem um lugar especial nos assuntos sociais e políticos, além das questões religiosas.

A palavra mesquita é mencionada 28 vezes no Alcorão Sagrado e nesses versículos, a importância e a posição da mesquita no Islã, algumas das regras da mesquita e da Mesquita Al-Haram e suas regras especiais, a Mesquita Al-Aqsa e a dos Companheiros da Caverna são aludidos.

Eles consideram a mesquita a casa de Deus e para Deus, é por isso que nas mesquitas são feitas as coisas que estão no caminho de Deus e na direção da memória de Deus: "E as mesquitas são especiais para Deus, então não chame ninguém com Deus" (capítulo AlJin/ verso 18). Os comentaristas acreditam que o que se entende por mesquitas são lugares construídos para o culto a Deus.

De acordo com os versos e tradições, a Caaba em Meca é a primeira casa do monoteísmo e do monoteísmo e o primeiro lugar e centro que foi construído para a adoração do Deus Único: "Na verdade, a primeira casa que foi construída para [adoração das] pessoas é em Meca. E é abençoada e é orientação para os mundos" (capítulo Al-Imran/verso 96).

Por causa da importância e virtude das mesquitas sobre outros lugares, Deus atribuiu a mesquita a si mesmo e a considerou como sua, para que sua superioridade sobre outros lugares possa ser determinada. A atribuição de mesquitas a Deus tem um aspecto simbólico e indica que as mesquitas são uma preocupação especial de Deus. Portanto, a mesquita é o centro de fé, piedade e um ambiente limpo e sagrado, e o centro de adoração e oração a Deus, enquanto algumas pessoas tentam impedir os muçulmanos de frequentar as mesquitas. Porque as mesquitas ao longo da história sempre foram bases de unidade e empatia e baluartes da luta contra a opressão e a corrupção, é por isso que tiranos e corruptos temem esses centros e consideram as mesquitas uma séria ameaça a si mesmos. Às vezes eles destruíram as mesquitas e às vezes assustaram ou impediram os muçulmanos de frequentar as mesquitas; Deus descreveu essas pessoas como as pessoas mais cruéis: "E quem é mais opressor do que aquele que não permite que o nome de Deus seja mencionado nas mesquitas de Deus e tenta destruí-las" (capítulo Al-Baqarah/verso 114

captcha