IQNA

12:08 - February 23, 2023
Id de notícias: 966
Teerã-Iqna – Nas histórias dos profetas divinos, lemos sobre grupos de pessoas que se consideram seguidores dos mensageiros de Deus, mas na verdade são indiferentes aos mandamentos de Deus e aos ensinamentos dos profetas.

O Sagrado Alcorão, na Sura Al-Jumuah, descreve essas pessoas como injustas e as compara a um animal que carregava cargas.

Al-Jumuah é a 62ª surata do Alcorão que tem 11 versículos e está no 28º Juz. É Madani e é o capítulo 109 revelado ao Profeta Sagrado (PECE).

No Islã, Jumuah (sexta-feira) é o último dia da semana. A Sura fala sobre as regras e rituais das orações de sexta-feira e daí o seu nome. Deus neste capítulo enfatiza a importância das orações de sexta-feira e ordena aos muçulmanos que evitem o comércio durante o período de orações de sexta-feira.

A surata tem dois temas principais: primeiro Tawhid (monoteísmo), atributos de Deus, status de profecia e a questão da ressurreição e segundo a importância e características das orações de sexta-feira.

Começa com uma referência ao fato de que todos os seres na terra e nos céus glorificam a Deus. Também diz que Deus escolheu dentre os analfabetos (árabes) um mensageiro deles mesmos para que os guiasse.

A Sura adverte os muçulmanos a não serem como os judeus que viveram na época do Sagrado Profeta (PECE). Diz que eles carregavam a Torá com eles, mas não agiam de acordo com ela, provando que eles tinham apenas uma fé aparente no livro e não tinham uma compreensão real de seus ensinamentos. Ele compara aqueles que são assim a burros. “O exemplo daqueles que estão encarregados da Tora, e não a observam, é semelhante ao do asno que carrega grandes livros. Que péssimo é o exemplo daqueles que desmentem os versículos de Deus! Deus não encaminha o povo dos iníquos.” (versículo 5)

A Sura exorta os muçulmanos a participarem das orações de sexta-feira, um ritual que aumenta a unidade islâmica e ajuda a fortalecer os laços entre o povo e a liderança. É por isso que o Alcorão diz que assistir às orações de sexta-feira traz recompensas não apenas na vida futura, mas também neste mundo.

Entre as instruções mais importantes desta surata está o abandono do comércio na hora das orações de sexta-feira. “Ó fiéis, quando fordes convocados, para a Oração da Sexta-feira , recorrei à recordação de Deus e abandonai os vossos negócios; isso será preferível, se quereis saber”. (versículo 9)

A Sura critica aqueles que abandonam as orações para ir comprar e vender coisas, dizendo que não têm um bom entendimento das regras divinas. “Porém, se quando se depararem com o comércio ou com a diversão, se dispersarem, correndo para ele e te deixarem a sós, dize-lhes: O que está relacionado com Deus é preferível à diversão e ao comércio, porque Deus é o melhor dos provedores.” (versículo 11)

captcha